Hawaii, o paraíso do Arco Íris!

Nunca me esquecerei do dia em que chegamos no Hawaii. A expectativa era enorme por tudo que já tínhamos ouvido falar das ilhas havaianas, mas quando saímos do aeroporto de Maui, um enorme arco-íris coloria o céu. Foi maravilhoso nos deparar com tamanha beleza! Aí pensamos: “Que sorte a nossa!” Andando pela estrada daquela ilha encantadora olhamos para o lado direito e havia outro arco-íris. Chegando em Paia, local onde ficava a casa onde estávamos hospedados, outro se formou por volta das 17h. E assim foi…por mais de vinte dias no paraíso, vimos mais de 30 deles colorindo o céu.

Rainbow kauai beach

Aí fomos entender o por quê o Hawaii é considerado a capital mundial do arco-íris.
Aqui está a resposta: o Hawaii tem as melhores condições atmosféricas do mundo para a formação de arco-íris. É uma região que possui o ar muito limpo e oceânico, com pouca poluição. Além disso, é muito comum cair uma chuva fininha nas áreas de montanha das ilhas, enquanto nas praias, ainda está ensolarado.
Vimos também muitos deles duplos, espelho que são do principal quando as condições atmosféricas estão excepcionais para tal. Para se ter uma ideia, cientistas do mundo todo que são especialistas em arco-íris vão para a região tentar entender e estudar mais detalhadamente o fenômeno.
No Hawaii, há diversas palavras com significados para as condições especiais – ānuenue é o arco-íris “chavão” completo no céu, ‘ōnohi é quando só um pedaço do arco aparece, punakea é quando o arco-íris está bem clarinho, por exemplo.

O fenômeno é tão presente por lá que está nas placas dos carros e em nomes como Rainbow Warriors, time de futebol americano e Rainbow Wahine, time de vôlei feminino.
Existe até um aplicativo para os turistas, o Rainbow App, onde estão marcados os rainbow stops, com os lugares e horários mais prováveis de arco-íris naquele dia. Demais, não?

DSC_0236-1024x681

Para mim, o arco-íris é o laço entre Deus e a Terra. Para outras pessoas, o arco-íris é que um fenômeno óptico de refração da luz do sol nas gotas de chuva da atmosfera como se fosse um prisma, que se “decompõe” nas sete cores que vemos, com seus respectivos comprimentos de onda. Física atmosférica, pura e simples.

IMG_4864

E olha que curioso: nem sempre qualquer chuva ou qualquer iluminação solar que produzem um arco-íris. Para a pessoa enxergá-lo no céu, vai depender:
– Da posição do sol: o olho de observador deve estar num ângulo de 42º do sol e a sombra para ver o arco-íris deve estar baseado neste valor de ângulo, quando o sol está mais perto do horizonte, mais “alto” estará o arco formado, e quanto mais longe do horizonte o sol está, mais “baixo” será o arco (ao meio-dia, teoricamente, o arco-íris estará voltado para o chão).

IMG_4253

– Da qualidade do ar: quanto mais limpo o ar, ou seja menos poluição, menos interferência na trajetória da luz do sol, o que permitirá melhor refração – o arco-íris será mais intenso. O ar limpo das regiões costeiras é o mais indicado.
– Do tipo de chuva: Quanto mais isolada é a chuva, abaixo das nuvens mais densas e estando na trajetória da luz solar, mais fácil de se formar o arco-íris no céu.