Fernando de Noronha: a ilha do paraíso

A 545 quilômetros do Recife encontra-se um paraíso chamado Fernando de Noronha. Do voo com duração de uma hora REC/NOR, já observamos o arquipélago com mar em tons de azul turquesa e verde esmeralda.

IMG_7101

Vista da ilha de dentro do avião

Chega-se no arquipélago de avião ou navio. E tudo que está lá dentro (produtos, alimentos, gasolina, etc) vêm do continente. Por isso, também acaba sendo um destino bem caro para visitar e se hospedar. Além disso, taxa de permanência e ingresso para o Parque Marinho, são pagos também. Mas, começamos com a primeira dica: fique em Noronha no mínimo por 4 dias.

DSC08934

A beleza natural da ilha

São muitas praias para conhecer e passeios imperdíveis. Os programas mais feitos na ilha são visitar as mais belas praias por lá, fazer trilhas de caminhada e bike, surfar, passear de barco e de bugue, observar golfinhos, tirar um dia para fazer um mergulho, apreciar o festival de frutos do mar do Zé Maria, almoçar na Pousada Maravilha, jantar no Mergulhão. Ufa!!! Nós ficamos 10 dias, então fizemos de tudo!!!

O tamanho da ilha é pequeno. São apenas 17 quilômetros quadrados, com as praias divididas em mar de dentro e mar de fora, portanto é mais fácil do que se imagina coordenar tudo que se planeja fazer lá dentro.

Praias – Mar de dentro

Baía do Sancho: com água verde esmeralda e rodeada por uma bela montanha rochosa, como dissemos no post anterior, foi eleita 3 vezes a mais bela praia do mundo pela Trip Advisor. O acesso não é fácil. Quando fomos para lá, chegamos caminhando por uma trilha (cerca de 40 minutos) e chegamos no alto de um penhasco com mirante e vista espetacular.

IMG_6678

Baía do Sancho

Ali descemos dois lances de escada encravada na rocha, além de uma escadaria em pedra, que leva à areia.

DSC08958

A escada para chegar no Sancho

É tanta beleza que é difícil descrever!
É considerada um dos melhores pontos do país para a prática do mergulho livre. A praia, porém, é uma das poucas onde é permitida a parada de embarcações para banho, sendo uma opção para quem não topar a aventura pelas escadas. Os barcos costumam ficar atracados cerca de 40 minutos para mergulhos, mas não descortinam a paisagem do alto do penhasco. Hoje em dia, para acessar a praia e os mirantes é preciso adquirir o ingresso do Parque Marinho. Ele tem validade de dez dias e custa R$ 75 para brasileiros e R$ 150 para estrangeiros e são adquirido na Praça Flamboyant. Da entrada do PIC-Sancho (Posto de Informação e Controle), há passarelas que levam aos mirantes da Baía dos Golfinhos e Dois Irmãos, além dos mirantes que descortinam a praia do Sancho. No PIC há duchas de água doce, lanchonete, lojinhas e estacionamento.
Mirante dos Golfinhos: como disse acima, chegamos nele ao final da trilha. Que vista espetacular!

Baía dos Porcos: colocar um snorkel e ver a infinidade de espécies do mar na sua frente é lindo demais! Mas também não tem um acesso tão fácil, pois só dá para chegar à Baía dos Porcos a pé, pela da Cacimba do Padre em uma caminhada pela areia, seguida de uma pequena trilha de pedras.
A praia é pequena com faixa de areia estreita e muitas pedras que formam piscinas de águas transparentes. Um paredão rochoso altíssimo e a vista do Morro Dois Irmãos completam o visual deslumbrante.

Cacimba do Padre: possui água transplante e a areia é clara e fofa. A vegetação nativa dos morros avança sobre a areia. É a praia preferida dos surfistas. No verão, as ondas chegam a cinco metros.

IMG_6677

Cacimba do Padre

Fica a leste da Baía dos Porcos e é onde está o Morro Dois Irmãos (cartão postal de Noronha). Com 900 metros de extensão é uma das maiores praias da ilha. Aprecie o pôr do sol por lá!

Baía de Santo Antônio:
Abriga uma embarcação grega naufragada na década de 30, por isso, muitos mergulhadores vão até lá observar tartarugas, peixes e outros animais marinhos. De lá saem os barcos para passeios, nas águas calmas e claras que combinam com sua areia.

Praia da Conceição:
Situada aos pés do Morro do Pico (cartão postal de Noronha, tem mar calminho e fácil acesso.
Em uma das vezes que fomos para lá, vimos o X-Terra (famoso Triatlo que acontece por lá anualmente). Também vimos bastante pessoas praticando frescobol, vôlei e slack-line.
Possui um bar com boa estrutura, inclusive almoçamos por lá. No verão, vira paradeiro dos surfistas. Em seu canto direito está o Morro de Fora, com piscinas e peixes. Ótima praia para ver o pôr do sol.

Praia do Cachorro:
Fica localizada bem abaixo da Vila dos Remédios, por isso, a praia mais frequentada pelos moradores da ilha. Tem areias fofas e claras e águas calmas e cristalinas. Possui uma fonte de água doce. Melhor local para aluguel de snorkel e de pranchas de stand up paddle.

Praias – Mar de Fora

Praia do Atalaia

IMG_7111

Praia do Atalaia

Ao chegar já é uma beleza estonteante. Quando entramos na água, a sensação é de estar dentro de uma piscina.

IMG_7114

Meu mergulho na Atalaia

Com suas piscinas naturais, basta um snorkel para fazer a festa na água mais cristalina da ilha e ver peixes de muitas espécies e corais coloridos.

Praia do Leão:
Tem esse nome em função da enorme formação rochosa dentro do mar que se assemelha vagamente a um leão-marinho deitado. Praia destaque desse lado da ilha, pois muito extensa, com mar azul e verde, é a praia preferida pelas tartarugas marinhas para desovar no período de janeiro a junho, sob supervisão do Projeto Tamar. Devido ao projeto, os turistas tem a oportunidade de acompanhar de perto a corrida das tartaruguinhas rumo ao primeiro banho de mar.
Do lado da praia fica o Morro da Viuvinha e, nas duas formações, ninhos fazem do local um santuário de aves.

Mergulho de cilindro
Noronha é considerada um dos melhores lugares do mundo para a prática do esporte.
A descida do batismo, mergulho acompanhado por instrutor, chega a 15 metros de profundidade em média.
Lá vimos peixes, corais coloridos, tartarugas, arraias, moreias e tubarões.
É imperdível fazer o mergulho em Noronha!

Surfe
Como disse, de dezembro a março, as praias da ilha, em especial a da Cacimba do Padre, ganham ondas perfeitas que variam de dois a cinco metros.

Preservação
Descoberta em 1503, Noronha continua tão preservada, pois até 1982 funcionou uma parte do tempo como presídio, outra como área militar. Em 1990, a ilha foi aberta ao turismo, mas com muitas restrições, pois se tornou Parque Nacional Marinho e foi tombada pela Unesco como Patrimônio Mundial Natural.

No total, apenas 240 pessoas podem pernoitar no arquipélago ao mesmo tempo.

Dicas:
– Noronha está sempre com uma hora a mais que Brasília, pois é sempre horário de verão. Fique atento!
– Vá ao Projeto Tamar. É muito interessante e bonito o trabalho realizado por lá.
– Dance um forró no Bar do Cachorro
– Mais uma vez: faça o batismo no mergulho com cilindro.
– Alugue um bugue, pois assim se conhece a ilha toda facilmente.

Pousadas:
Noronha possui desde pousadas mais simples (média de R$ 300 a diária) até as mais luxuosas, como a Maravilha (cerca de R$ 1.500 a diária).
Tem também pousadas como a Solar de Loronha (R$ 800 a diária). Ótimo custo beneficio!P